Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Novembro, 2006

Aurora

aurora.jpg

 

Que a tristeza seja um breve instante nesta existência
Pois que nem o sol nem a lua estão imóveis no céu
Mas só assim passam-se as horas
E podemos ver a linha do horizonte
E percebemos o abrir e fechar do véu
Para só então vislumbrarmos a serenidade e persistência
Do amanhecer que levanta a aurora

Em mais um dia que desponta como quem se esqueceu.

Read Full Post »

chuva1peq.jpg

É interessante como às vezes parece que o mundo está na espreita, aguardando que seja feita alguma afirmação para logo depois te dar uma sacaneada.

Quando eu e minha namorada saímos de minha casa não estava mais chovendo. Ótimo! Eu havia acabado de sair do banho – limpinho – mas ousei ir de chinelos. Afinal, não estava mais chovendo. Além disso, a casa dela fica no bairro seguinte, a cerca de dez minutos a pé.

Mais ou menos na metade do caminho, justo na calçada sem cimento – justo naquela – eu abro minha boca:

– Ainda bem que não está mais chovendo! Já pensou? Eu, limpinho, de Havaianas…

Um minuto mais tarde – sim, apenas isso – começa a chover novamente! Resultado? Meus pés sujos de chapiscos de terra… Ah! Eu estava de bermudão… e minhas pernas… Isso mesmo: também!

Às Vezes tenho a sensação de que existe uma escuta, um sensor, um espião invisível, sei lá, alguma coisa que fica esperando você dizer que está satisfeito com alguma situação, apenas para logo em seguida inverter o quadro e pôr tudo a desandar: fechar o tempo – neste meu caso específico, literalmente.

Sim, sim, é claro… Pode deixar. Não vou dormir com os pés e pernas sujos de chapiscos de chuva…

Read Full Post »