Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘garganta’

Tenho um choro retido na garganta

Desses que ficam gritando encarcerados

Não cedo as chaves nem descanso os olhos

Que vigiam atentos qualquer tentativa de fuga

Tenho um nó apertado na lembrança

Desses que, se puxam, ficam mais apertados

Não cedo atenção nem dilato os poros

Que engelham a pele sentindo dor alguma

Sinto como se o tempo escoasse

Ralo abaixo de minha vida aberto

Secando toda reserva que em mim exista

Melhor mesmo que seque ‘inda que resista

Assim do cárcere e do laço me liberto

E não haveria dor nem fuga que me alcançasse

[ José Roldão ]

Read Full Post »